Ofner rejuvenesce a marca sem perder a qualidade que os consagraram

295

Com o mercado lançando novidades gastronômicas a todo instante, se manter na preferência dos clientes não é uma missão simples uma das confeitarias mais conhecidas de São Paulo. Para isso, a Ofner, comandada pela família Costa vem investindo em um mix de produtos artesanais que se destacam pelo sabor e textura. Em 2018, a rede inaugurará novas lojas seguindo todo projeto arquitetônico moderno e inovador, além de incluir novos produtos para deixar o consumidor ainda mais conectado com a marca. A previsão é que em cinco anos a rede totalize 54 lojas próprias em São Paulo, capital e região metropolitana.

A Ofner oferece em torno de 300 produtos atemporais, além dos itens de Páscoa e Natal. Entre os produtos favoritos dos paulistanos estão o mil folhas, torta de morando, éclair, coxinha e pão de queijo.

O Marcados pelo Sucesso conversou com Mário Martins da Costa, sócio da Ofner. Confira o resultado do bate-papo:

Mário, conte um pouquinho para nós sobre como a Ofner começou. Parece que antes de chegar aos irmãos Américo e Mário Martins da Costa e o sócio José da Costa, ela foi de uma húngara.

Isso mesmo. A Ofner foi fundada pela imigrante húngara Anna Ofner. A empresa abriu sua primeira unidade no bairro da Bela Vista, em São Paulo. Após ser vendida para um grupo de empresários, em 1972, foi comprada pelos irmãos Américo e Mário Martins da Costa e o sócio José da Costa. Atualmente, os filhos dos três sócios assumiram o comando da rede (Eu – Mario Martins da Costa Junior, Alexandre Martins da Costa e Fernando Costa).

Você e seus sócios assumiram recentemente o comando das operações. Quais foram as mudanças e seus resultados?

Desde que assumimos o comando em 2015, temos o objetivo de rejuvenescer a marca e expandir para novos horizontes, sem perder a qualidade e a preocupação em tornar o dia de cada pessoa mais doce e prazeroso.

Colocamos de pé muitos projetos importantes para o futuro da empresa, entre eles o Ofner Professional, que envolve vendas in company, foodtruck, e-commerce e outras frentes de negócio, como a exportação de produtos para algumas cidades dos Estados Unidos e Caribe. Além disso, lançamos uma marca focada no mercado de festas e eventos –  L’Atelier.

Nesses anos de crise, vocês não fecharam nenhuma loja e ainda mantiveram cerca de 600 colaboradores, funcionando 24h por dia. Como isso foi possível?

Hoje temos 3 lojas da rede que funcionam 24 horas por dia. Nossos resultados são fruto de um trabalho que implantamos na reestruturação das equipes e execução de um planejamento baseado em estratégias que possibilitaram a evolução do negócio. Para isso, fortalecemos nosso relacionamento com as equipes que prestam serviço para a Ofner, renovamos as embalagens dos produtos e aprimoramos nossos produtos seguindo referências gastronômicas de todo o mundo. Além disso, reorganizamos as despesas da empresa e reduzimos custos. Cada gestor adotou o método para promover a melhoria e proporcionar bons números à Ofner. Essa atitude foi o “combustível” para os próximos passos do crescimento da marca.

A diversidade de produtos oferecidos pela Ofner é grande, são cerca de 300 itens à escolha dos clientes. Quanto é produzido diariamente na fábrica?

Diariamente produzimos mais de 40 mil unidades de produtos, dentre eles, cerca de 5 mil são doces, 25 mil salgados, 1 tonelada de sorvete e 700 bolos são produzidos todos os dias para atendermos nossos clientes.

E na Páscoa e Natal, datas que a Ofner mais vende?

A cada ano presenciamos um crescimento considerável na produção de produtos voltados para datas sazonais como a Páscoa e o Natal. Para você ter uma ideia, no Natal de 2017, produzimos cerca de 509 toneladas de itens voltados para a data. Já na Páscoa, em um comparativo, tivemos um crescimento de 35% em 2017 e este ano esperamos que a produção aumente cerca de 25% a 30%. O aumento de produção e venda se deve as ações de expansão (novos pontos de venda, maior agenda do truck, exportação, e-commerce, etc…). Estamos otimistas com esse cenário.  

Além das lojas e e-commerce, há também os quiosques em shoppings e o truckttone. Conte um pouco mais sobre essas ações.

Geramos uma capilaridade para nos aproximarmos de clientes novos e nos fidelizarmos com quem já é fã da Ofner. O e-commerce, por exemplo, nasceu de uma necessidade que vimos em comercializar os produtos também para os fãs da marca que moram fora de São Paulo e assim, iniciamos as vendas no final de 2017 com os itens de Natal.

Atrelado a essa iniciativa, implantamos quiosques temporários com panetones e bolos natalinos para alavancarmos as vendas do período e levarmos parte da Ofner para pontos da cidade que ainda não contam com uma de nossas unidades. Esse é também um meio de testarmos um mercado novo e, dependendo do resultado, o ponto de venda pode se materializar para uma loja física, caso tenha um potencial.

Assim como o truck da Ofner, que é uma unidade de negócio modular e adaptável utilizada para a venda de gifts o ano todo, trazendo mais comodidade e economia aos clientes com a comercialização de produtos em condomínios residenciais e empresas. Durante o Natal, por exemplo, o veículo recebe o nome de Trucktonne com a venda de itens natalinos e na Páscoa carrega opções deliciosas de ovos de Páscoa, chocolates e produtos que remetem à data. O truck também vai atuar com as vendas de itens presentes no menu das lojas físicas como, café, doces, salgados, gelatos e sorbetto, ou seja, um modelo livre que atende às necessidades do público do local e época do ano.

 

Como é feito a preparação para lançar um novo produto no mercado?

Lançar um produto exige muita pesquisa e trabalho. Antes de levar a novidade às lojas, são necessárias a implementação de três fases: pesquisa, execução e aprovação. Primeiramente, nossa equipe sempre está em contato com a inovação em feiras gastronômicas, mantendo contato com chefes de cozinha e buscando o que há de mais novo no mundo da gastronomia com pesquisas. Após a execução, implantamos uma gestão estratégica ao menu onde toda a equipe participa do desenvolvimento da inovação. O processo final é medir a aceitação dos clientes depois que o produto novo fica disponível em algumas lojas como teste.

Quais são as receitas que mais vendem?

Os produtos mais vendidos pela Ofner são os ícones da marca como, coxinha, éclairs, mil folhas, tortinha de morango, café e gelato. Além dos produtos sazonais, como nosso panetones e ovos de páscoa.

Vocês têm um plano de internacionalização da marca para este ano de 2018. Em que estágio está a implantação?

A Ofner continuou com a exportação de panettones para o continente norte americano em 2017 e, também ampliou a comercialização para as cidades do Caribe, Jamaica, Barbados e Antigua. Essa iniciativa faz parte de um processo de aprendizagem e amadurecimento em outros mercados, assim, temos o plano de internacionalização também com lojas físicas. Nossa expectativa é ter duas unidades nos EUA até 2022.Em 2018 vamos intensificar os investimentos de vendas externas, com a possível exportação de novos produtos para a América do Norte.

Vocês já exportam os produtos da Ofner? Como foi a aceitação?

A aceitação dos nossos produtos no exterior nos surpreendeu positivamente. Com o sucesso, além da venda dos produtos para os Estados Unidos no ano passado, tivemos pedidos de outros países do Caribe. Isso demonstra o potencial da marca e todo o cuidado que temos com as receitas, na utilização de ingredientes de qualidade e nas embalagens que chamam a atenção dos consumidores externos que encararam nossos produtos como verdadeiros gifts.

E no Brasil? Pretendem levar as lojas para outras cidades de São Paulo ou até Estados?

Nosso foco é atingir cidades que se posicionam em até 100km de São Paulo com a implementação de novas unidades e levarmos todo o mix de produtos da marca para consumidores que não residem na capita paulista. Recentemente tivemos a experiência com a abertura de unidades temporárias em Campinas e Jundiaí e foi positiva.

Agora, nossa aposta é expandir cada vez mais para outros estados brasileiros com produtos de destaque e comercializados em como empórios e pontos especializados em vendas de produtos gourmet.

Como é analisado o processo de abertura das lojas?

O processo de abertura de uma nova unidade é criterioso. Primeiramente estudamos a macro e a micro gestão de cada cidade/ bairro. Assim, analisamos a região para entender o perfil sócio econômico e o público comprador de cada área. Após essa avaliação, verificamos a movimentação no local escolhido (quantidade de consumidores, principais lojas frequentadas, fluxo de vendas, perfil dos produtos mais vendidos, etc…). Com esses dados, conseguimos definir se o retorno é positivo ou negativo. Caso seja positivo, encaramos o investimento, mas caso seja negativo, declinamos a aplicação. Para facilitar a avaliação, as pop ups temporárias em épocas sazonais nos ajudam a medir o alcance da região com dados mais realistas.

Transformar a Ofner em franquia está no plano desta segunda geração?

Não. No momento não está nossos planos.

E o  L’Atelier Ofner? Como funciona?

O L’Atelier é a nossa última novidade. Uma marca de produtos focada no mercado de festas, eventos e comemorações sazonais como Páscoa e Natal. A iniciativa une a tradição da Ofner ao toque especial e artístico da chef Claudia Eid, para oferecer produtos gastronômicos, feitos artesanalmente e de maneira delicada. Ou seja, o cliente terá acesso a produtos com formato gourmet, personalizados e que trazem experiências com combinações únicas e inusitadas de ingredientes.

Ainda este ano, os clientes contarão com um espaço charmoso e acolhedor para a degustação e contratação dos produtos no mezanino da loja da Ofner na Alameda Campinas, no bairro do Jardins, em São Paulo. As pessoas que já querem contratar esse serviço, já conseguem solicitar por telefone.

Como tem sido os frutos da aposta na internet?

O e-commerce é uma ferramenta muito mais robusta, mas que tem mostrado seu potencial, por isso, visamos trabalhar cada vez mais com as vendas online. Encaramos essa iniciativa como uma oportunidade de inovarmos a marca e agregarmos valor ao relacionamento com os clientes na versão mobile e delivery de venda.

Iniciamos a comercialização pelo site da Ofner em 2017 apenas com os produtos natalinos e, conforme conseguirmos aperfeiçoar a agilidade das entregas, disponibilizaremos mais itens para serem vendido na plataforma online. Ainda este ano, prevemos um crescimento de 40 a 50% em vendas online de produtos que envolvem a Páscoa.