O empresário Henrique Mol, de 32 anos, desde 2011 vem lançando marcas que hoje são sucesso no franchising: Encontre Sua Viagem, Bidon Corretora de Seguros, Fórmula Pizzaria, SUAV e a recém-chegada no GEmotion. Inclusive, essas três últimas redes chegaram no mercado de franquias em um período de instabilidade política e econômica, mas que já vem conquistando novos franqueados por todo o Brasil.

Mol consegue visualizar oportunidades em negócios que ainda são pequenos, mas que parecem ter grande potencial no mercado para então transformar em franquias, que hoje somam quase 700 unidades em operação e que alcançou R$ 80 milhões no faturamento no último ano.

Você começou a empreender bem cedo. Por ser jovem, enfrentou preconceitos? 

Sim, principalmente a falta de confiança no trabalho de um jovem.

Antes você trabalhava com o quê?

Já tive várias experiências profissionais, mas sempre relacionado a área de vendas. Entre elas, venda de máquinas fotográficas digitais; telemarketing; gerente administrativo na empresa do meu pai que atuava na área de informática; empresa própria de publicidade, e gerente comercial em uma empresa de software.

Que mente é essa que cria tantos negócios? Como você lida com todos eles? 

Gosto de estar envolvido na criação de novos negócios, isto me entusiasma. Hoje atuo em negócios que tenham sinergia entre eles, assim consigo ter envolvimento e estar a frente deles.

Como funciona o processo de criação das empresas? 

Busco negócios que tenham potencial para escala, onde o formato de franquias atualmente me chama a atenção para o crescimento.

Duas dessas empresas foram criadas, inclusive, em tempos de crise. Como elas se saíram e como você passou pela crise? 

Vejo que em momentos de crise temos o momento para oportunidades. Ter criado novas empresas nestes momentos foram questões de oportunidade e sintonia entre elas, para redução de custos e crescimento.

Tem alguma nova criação vindo aí?

Agora ao invés de criar, compramos uma franqueadora que já era referência no seu setor de estética automotiva, que atualmente tem uma média de 240 operações. Por ser um negócio que já roda, me chamou a atenção a possibilidade de somar, para conseguirmos crescer a rede a um ritmo maior do que tinha.